A mudança necessária na gestão dos transportes

banner artigo gestao transportes

2020 é um ano difícil, mas é, sobretudo, um ano de reflexão.

A importância das novas tecnologias evidenciou-se como fator de vantagem competitiva das organizações de transportes. Mas já lá vamos.

A pandemia colocou um enorme desafio às empresas, transversal a todos os setores e atividades. Numa altura em que eram cada vez mais as boas notícias sobre uma economia internacional mais próspera e ativa, eis que surge o maior revés de que há memória dos que estão vivos: uma crise que muitos consideram igual ou pior do que a Grande Depressão do fim dos anos 20 e que se estendeu até aos anos 30, terminando numa Grande Guerra.

Se por um lado, o combate à pandemia do Covid-19 gerou um cenário de guerra ao nível social, já ao nível económico teve repercussões com efeitos devastadores para muitas empresas, a uma escala global. Este vírus não só mata humanos, como também mata empresas. Os humanos protegem-se, mas empresas também têm de seguir o mesmo caminho. Por isso, impõe-se a mudança na organização, nos processos e na gestão. Felizmente, para muitas empresas, não foram precisos momentos de crise para a tomada de consciência sobre as mais valias das boas práticas da gestão. Preveniram-se não só das crises, como também se anteciparam. Mas previram o sucesso e investiram no crescimento. Neste contexto, a gestão da informação e o tratamento de dados são dois objetivos vitais. Sem estes, não existe conhecimento, não há rumo nem estratégia.

Os sistemas de informação são desenvolvidos para apoiar as empresas a serem céleres na tomada das melhores decisões, recorrendo a dados mais precisos e ao conhecimento mais aproximado possível da realidade da sua atividade. Previsões não chegam e é imperativo saber a verdade do seu negócio para gerir e trabalhar melhor.

O setor dos transportes, devido à sua complexidade, é um dos setores mais críticos na análise interna global do negócio, sendo, também por isso, uma área de atividade entusiasmante no plano da gestão. Ora, em tempos de pandemia, os bons sistemas de informação ganharam mais relevância, pelas razões já referenciadas, mas também pela possibilidade do trabalho à distância, pela partilha em rede e a salvaguarda dos dados.

Na verdade, para que os produtos cheguem a casa dos milhões de consumidores de todo o mundo, os motoristas não podem trabalhar em casa, os camiões e os reboques não podem ficar estacionados, mas os papéis podem desaparecer, os processos podem ser agilizados e os serviços de carga podem ser geridos através de um software de gestão integrado com aplicativos dedicados, por um lado a motoristas, por outro lado a clientes, criando uma simbiose perfeita entre os principais atores da operacionalização da atividade do transporte.

Hoje, mais que nunca, os sistemas de informação assumem um papel relevante no seio das organizações. Por cá e em todo o mundo, o sucesso das transportadoras nacionais passa pela adaptação a mecanismos de gestão, controlo e tomadas de decisão mais acertadas, que, naturalmente, pressupõem a adoção de um sistema de informação ágil, simples e eficiente.

É aqui que entra o Software Logidados com uma solução global no mercado, que integra todos os departamentos da empresa e agiliza os processos, desde o simples registo de carga até à contabilização automática desse serviço, passando igualmente pela comunicação com os motoristas via digital, acompanhamento por parte dos clientes das transportadoras, e outros.

Contactos LOGIDADOS

  • Rua Amarelhe N.º 12 A/C
  • +351 217 567 210
  • +351 217 567 219
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

.

Top